Mauá não consegue atender proposta de reajuste salarial a servidores públicos

Membros da Comissão Permanente de Negociação se reuniram, nesta quarta-feira (23), no Paço Municipal, para tentar concluir as discussões pelo reajuste do funcionalismo de Mauá. A Administração não conseguiu atender as reivindicações do Sindicato dos Servidores Públicos (Sindserv) e uma nova reunião está prometida para a próxima sexta-feira (25).
O Sindserv exige um mínimo de 4% de reajuste nos vencimentos de todo o funcionalismo, além da ampliação do auxílio alimentação e sua divisão em duas faixas: R$ 410,00 para quem recebe até três vezes o menor vencimento e R$ 200,00 para os demais servidores.
Diante da acefalia política, a Administração municipal não foi capaz de absorver a proposta dos funcionários e pediu mais tempo para fazer novos estudos. Há a possibilidade de retomar a proposta de abono para as menores faixas salariais ou a disjunção de percentuais por faixa salarial.
Para o presidente do Sindserv, Jesomar Alves Lobo, a falta de liderança política no governo municipal é o principal obstáculo para concluir as negociações. “Já esgotamos toda a questão técnica da negociação, nos resta agora partir para os aspectos políticos”, defendeu. “Temos que conversar com quem está conduzindo o governo”, indicou.
A negociação chegou a um impasse técnico-administrativo e uma nova reunião está prometida para a próxima sexta-feira (25), no Paço Municipal.
Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *